O Brasil adiciona 34 mil novos empregos por concurso público

O Brasil adicionou 34.200 novos empregos no mercado de trabalho formal em maio. Os números, calculados pelo Registro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram divulgados na terça (20) pelo Ministério do Trabalho. Este é o segundo mês consecutivo com números de trabalho positivos, representando um aumento de 0,09% em relação a abril.

A economia adicionou 48,5 mil empregos nos termos atualizados, o que representa um aumento de 0,13% em relação ao número de empregos formais ocupados em dezembro de 2016.

Os resultados da Caged, de acordo com o ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira, refletem os esforços do governo e a recuperação do Brasil após as crises econômicas e políticas que o país passou. “O governo federal fez um grande e constante esforço para adotar medidas que incentivem a criação de emprego, e agora estamos vendo o resultado nos números de Caged desde o ano passado, mas especialmente nos últimos meses”, diz ele.

Vagas Ofertadas

Quatro dos oito principais setores da economia tiveram desempenho positivo; O destaque foi a agricultura, que somou 46 mil novos empregos (2,95% em relação a abril).

As principais culturas que impulsionaram esse crescimento foram o café (especialmente em Minas Gerais), laranja (São Paulo) e cana-de-açúcar (São Paulo e Rio de Janeiro).
Os outros setores com desempenho positivo foram Serviços (1,9 mil novos empregos, ou crescimento de 0,01%); Fabricação (1,4 mil empregos, crescimento de 0,02%); e Administração Pública com o concurso do INSS (955 novos empregos, crescimento de 0,11%).

concurso inss

Os números negativos foram conduzidos pelos quatro setores remanescentes: Comércio (11.200 perdas de emprego, queda de 0,13%); Construção Civil (4,000 perdas de emprego, queda de 0,18%); Mineração mineral (510 perdas de postos, 0,26%); e os Serviços Públicos Industriais (387 perdas de postos de trabalho, abaixo de 0,09%).

A região que gerou mais empregos em maio foi o Sudeste: 38.600 empregos formais, impulsionados principalmente pelos estados de Minas Gerais (22,9 mil novos empregos) e São Paulo (17,2 mil novos empregos). Da mesma forma que o resto do Brasil, os principais setores que impulsionaram o crescimento do emprego na região foram Agricultura, Serviços e Indústria.

O meio-oeste entrou em segundo lugar (6,800 postos de trabalho adicionados), seguido pelo Nordeste (372 postos de trabalho adicionados). Por outro lado, os números foram negativos para o Norte (mais de 1.000 perdas de emprego) e o Sul (10.5 mil perdas de emprego). https://twitter.com/karine_roses/status/895745766760759296

Muitas escolas internacionais privadas no Brasil oferecem trabalhos de ensino no exterior a cada ano. Os professores do Brasil receberão salários e benefícios com base em suas qualificações e experiência. Os trabalhos de ensino primário, médio e secundário no Brasil estão abertos a professores licenciados com pelo menos 2 anos de experiência no nível apropriado, bem como um diploma BA / BS em uma área relevante de concentração. Todos os candidatos que desejam ser considerados empregos no estrangeiro no Brasil devem ser flexíveis e ter excelentes habilidades de comunicação.

Os professores licenciados podem esperar ganhar um salário competitivo no Brasil enquanto trabalham em escolas privadas internacionais. Normalmente, os professores estarão trabalhando com uma contraparte brasileira na sala de aula usando técnicas de ensino centradas no aluno. Educadores que ensinam inglês no Brasil – muitas vezes fornecendo instrução em língua inglesa em uma variedade de assuntos – trabalham para o desenvolvimento da competência em língua inglesa com os brasileiros.